Crônica da imortalidade

 

Se a vida não fosse finita o  mundo terminaria rapidamente em caos.

A certeza da morte e ela própria colocam freio nas loucuras da vida. A imortalidade não tem a mínima possibilidade. A morte põe termo ao vazio, à ignorância que se acumula pelo envelhecimento físico, à incapacidade de acompanhar o progresso e às novas tecnologias e às exigências de um mundo que não permite estagnar.

Fôssemos imortais estacionaríamos, inevitavelmente. Talvez regredíssemos ante o desespero da incapacidade de acompanhar a onda da criação permanente. Leia mais.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.